PATENTES

Para facilitar a identificação dos produtos protegidos pela Lei da Propriedade Intelectual, desenvolvemos os selos de qualidade Rometal, que são apresentados em catálogos e manuais de montagem.

Para o desenvolvimento de produtos inovadores incluindo tecnologias de ponta são necessários investimentos significativos durante longos períodos de criação e pesquisa. Oferecer um produto patenteado ao mercado significa que o consumidor terá acesso a soluções em sistemas deslizantes que lhe garantem melhor funcionamento, segurança, durabilidade e conforto, de acordo com a aplicação de cada produto.
Para se chegar ao resultado final de um produto patenteado, é necessária uma análise técnica criteriosa do que existe no mercado, das necessidades atuais e futuras dos consumidores e da indústria, e das expectativas do usuário. Todas estas informações servem de base para o setor de Pesquisa e Desenvolvimento e norteiam o projeto de novos produtos, os quais passam por vários testes práticos e laboratoriais de modo a ofertar realmente uma solução inovadora.
Buscar constantemente a inovação é uma filosofia de trabalho, pois demanda tempo, pesquisa, conhecimento e investimento. A Rometal adotou esta filosofia há muito tempo e é com muita satisfação que oferece ao mercado produtos de alta qualidade e que transformam a experiência do consumidor com o mobiliário.

CONFIRA ALGUNS DE NOSSOS PRODUTOS PATENTEADOS:

O QUE É IMPORTANTE OBSERVAR SOBRE A CONCESSÃO DE PATENTES:

  • A concessão de Patentes de Invenção e Modelo de Utilidade é regida pela Lei da Propriedade Industrial, Lei n.º 9.279/96, e garante ao titular o direito temporário de uso exclusivo em território nacional.
  • A Lei assegura ao titular o direito de tomar as providencias judiciais cabíveis de forma a defender o seu direito de uso exclusivo frente à exploração não autorizada do objeto patenteado, sendo ainda assegurado o direito a obtenção de indenização em relação à exploração ocorrida entre a data de depósito e a concessão da patente.
  • Exploração não autorizada de produto patenteado, mesmo que parcial ou utilizando-se de meios equivalentes é considerada Crime pela Lei da Propriedade Industrial.
  • Ao titular dos direitos é permitido Licenciar a Exploração de objetos patenteados, mediante a cobrança de Royalties, o que pode acelerar a remuneração sobre o investimento para o desenvolvimento do produto.